Quero Ser "Dono do Meu Nariz

Deixar de ser empregado é um sonho que roda a cabeça de muita gente, mas, por impaciência e falta de conhecimento este sonho torna-se um pesadelo. Por quê?

Muito simples, a grande maioria dos empresários de Micro e Pequenas Empresas (especialmente) se tornaram "donos" dos seus negócios por pura necessidade; assim sendo, deixaram de buscar ajuda técnica de um profissional para esta tomada de decisão, deixaram de calcular o custo desse empreendimento - quando falo em custo, não me refiro a quanto ele precisaria para fazer o seu empreendimento gerar resultados, refiro-me às escolhas corretas à curto e longo prazo que de certa forma ajudaria na sobrevivência da recém nascida pessoa jurídica, e sem dúvida, a forma de tributação é apenas uma delas, arrisco afirmar que seja a mais importante.

O Regime Tributário é quem vai dizer o quanto você pagará de impostos!

Regime tributários no Brasil

Há pelo menos três tipos de regime tributário para você optar em nosso país, todos com peculiaridades próprias. Também, é importante ressaltar que mesmo dentro de um mesmo seguimento, nem sempre a mesma forma de tributação é a melhor, por isso, a importância de um profissional para ajudar nesta escolha.

  • SIMPLES Nacional - aqui enquadra-se também o Micro Empreendedor Individual

  • Lucro Presumido

  • Lucro Real

SIMPLES Nacional

O SIMPLES NACIONAL foi criado em 2007 com o objetivo de diminuir a burocracia na hora prestar contas ao fisco. Cerca de oito tributos passaram a ser pagos em uma única guia, o DAS – Documento de Arrecadação Simplificada. Antes era gerada para cada imposto uma guia, e estes eram recolhidos também em datas diferentes.

Outra mudança havida foram as alíquotas aplicadas, as quais passaram a ser aplicadas de acordo com a faixa de faturamento da empresa, bem como, considerando-se o seguimento, se prestação de serviços, indústria ou comercio. Até certo ponto houve uma diminuição nos percentuais aplicados em relação á forma em que era praticada anteriormente.

Essa é a formula para o calculo do SIMPLES NACIONAL hoje.

(RBT12 * Aliq.Nominal) – PD/RBT12

  • RBT12 =Receita Bruta dos Últimos 12 meses, anteriores ao mês que você deseja calcular o imposto.

  • Aliq. Nominal = Refere-se ao percentual constante na tabela.

  • PD = Parcela Dedutivel 

Vejamos um exemplo prático:

Supondo que a sua empresa, um comercio de confecções, tenha acumulado durante os últimos doze meses (RBT12) uma importância equivalente a R$ 1.143.600,00, observando a tabela abaixo (ANEXO I - Comercio em Geral), esse faturamento se encaixaria na quarta faixa da tabela. 

Digamos que no mês de Julho de 20xx você teve um faturamento de vendas de R$ 98.560,00, agora quer saber quanto será o montante de imposto que terá que recolher aos cofres públicos.

Vamos ao cálculo:

  • RBT12 = R$ 1.143.600,00 x 10,7% = R$ 122.365,20

  • R$ 122.365,20 - R$22.500,00 = R$99.865,20

  • R$99.865,20/R$1.143.600,00 = 8,7% (esse é o percentual que será aplicado sobre o seu faturamento)

 

  • Faturamento R$ 98.560,00 x 8,7% = R$ 8.574,72 (esse é o valor que seria pago de tributos no mês de Julho de 20xx) 

Agora tá fácil não é?

Click abaixo para ter acesso á todos os ANEXOS do SIMPLES Nacional

  • Dentro do SIMPLES NACIONAL nós temos  O MEI; ME e EPP, o que os define? Entre algumas particularidades encontra-se o faturamento anual ou proporcional a totalidade de meses em que a empresa começou a existir

1 - O Microempreendedor individual - MEI tem o seu faturamento anual limitado a R$  R$ 81.000,00 (oitenta e um mil reais)

2 - Já as Micro empresas - ME tem seu faturamento limitado a R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais)

3 -  Por fim, as EPP - Empresas de Pequeno Porte podem faturar até R$  4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais)

Talvez você esteja se perguntando: "Então, se a minha empresa faturar acima do limite ela será excluída do SIMPLES NACIONAL? Não, visto que o sistema de tributação que conhecemos como SIMPLES NACIONAL segue uma sistemática de calculo baseado no faturamento bruto anual - RBT12,, ela tem faixas de enquadramento e tratamento diferenciado para cada faixa.  Mas, todas fazem parte do mesmo sistema de tributação - SIMPLES NACIONAL

Tendo em vista que o MEI tem uma particularidade própria, como por exemplo, algumas atividades que são impedidas de aderir à ele, vamos tratar dele separadamente.

Então, clique aí no botão abaixo para ter acesso a algumas particularidades do Micro Empreendedor Individual.

© 2017 por Viégas Contabilidade.